Setembro - 14 - Sexta

A graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente
(Tito 2:11-12)

LEI DIVINA OU LEI DO POVO?

A lei divina permanece imutável, pois o ato de Deus não muda. “Não matarás, não adulterarás, não furtarás... não cobiçarás...” (Êxodo 20:1-17). Ela nos diz o que Deus espera do homem. Na realidade, essa lei divina demonstrou que o homem é incapaz de cumprir a vontade de Deus. Durante muito tempo, a moral inspirada nessa lei serviu de base para a legislação dos países chamados cristãos. Mas hoje é recusada porque se diz que está ultrapassada. Os governos legislam sob a pressão duma opinião pública cada vez mais exigente. A pretensão do homem de decidir por si mesmo o que é bom ou mau foi trivializada, e às vezes, a legislação de práticas como o divórcio, o aborto, as drogas, etc., acabam por levar um grande sofrimento para as pessoas, as famílias e à sociedade.
 Como viver nessa sociedade decadente? A primeira coisa que se deve fazer é receber a graça de Deus que traz a salvação. Ela responde ao estado de todo homem pecador dando-lhe o perdão de seus pecados e uma nova vida por meio do Senhor Jesus. Aqueles que a receberam devem, pois, deixar-se ensinar por essa mesma graça para viver sobriamente (na vida pessoal), de forma justa (em seus contatos com os outros), e piamente (diante de Deus). A Bíblia nos revela Seu pensamento acerca de tudo, e nós temos um Modelo para imitar, o Senhor Jesus Cristo, o Homem perfeito.