Outubro - 12 - Sexta

Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam
(João 5:39)

TOMADO PELA MÃO

Se você sente, ainda de forma confusa, as profundas necessidades de seu ser, a ausência dum relacionamento com o seu Criador, não duvide quando lê a Bíblia, pois ela te conduzirá a reconhecê-Lo como Deus. A fé no Deus próximo e que se revela, não se compara com o que a filosofia ou a tradição religiosa podem indicar-los.
É necessário aproximar-se diretamente da fonte. A Bíblia nos apresenta o testemunho de homens e mulheres que buscaram e encontraram. Tal busca se transformou em segurança, pois “o que busca, encontra”, dizem as Escrituras (Mateus 7:8). A grandeza do homem não reside numa busca sem fim, o que seria apenas uma constatação de fracasso. Não, a grandeza do homem está na confiança de aceitar o interesse e o amor de Deus por nós, pois está a nossa procura. Se a humildade é a chave para irmos a Deus, também é a chave para a leitura e a compreensão da Bíblia. Vamos ler a Bíblia em oração, com simplicidade, sem buscar explicações complicadas, mas retendo, primeiramente, o sentido mais direto. Deus fala ao nosso coração e à nossa consciência de maneira que todos possamos compreender.
Filipe, um discípulo do Senhor Jesus, encontrou-se com Natanael, um judeu piedoso, e tratou de explicar-lhe que havia encontrado o Messias esperado. Como Natanael discutia sobre o valor dos argumentos, Filipe o tomou pela mão, por assim dizer, e o convidou: “vem, e vê”. Natanael deu o passo, encontrou ao Senhor Jesus, se inclinou e disse “Rabi, tu és o Filho de Deus” (João 1:46,49).